Space☆Dandy (com estrelinha mesmo), lançado em janeiro desse ano (Temporada de Inverno 2014), foi uma grande aposta do estúdio Bones. Com ares de super-produção, o anime teve seus episódios lançados simultaneamente no Japão e nos Estados Unidos e contou com uma grande e equipada equipe. Foi designado um diretor diferente por episódio e diversos roteiristas que dividiam os mesmos, sob a direção geral de Shinichiro Watanabe (De Cowboy Bebop). Variedade não faltou. E devido a essa variedade Space Dandy se tornou um dos animes mais divertidos e interessantes da temporada.

Space Dandy (“Galante Espacial” em tradução livre) conta a história de um caçador de aliens cujo trabalho é capturar espécies ainda não catalogadas e leva-las para registro. Tudo isso numa tentativa de juntar dinheiro para frequentar seu restaurante intergaláctico preferido: o “Boobies” que, como o nome sugere, tem como trabalhadoras garotas… avantajadas. E nessa busca por seres desconhecidos, acompanhado de seus ajudantes – o robô QT e o alien-gato Meow -, Space Dandy conhecerá partes inimagináveis do universo, conhecendo pessoas, lugares e mundos extraordinários.

Como já dito anteriormente, esse anime foi uma produção dividida entre vários diretores e roteiristas. E isso com certeza foi o ponto que definiu o que o anime se tornaria, gerando uma infinidade de temas que foram explorados cada um em um episódio, não tendo assim, uma progressão na estória. Temos episódios focados somente na diversão do espectador, assim como temos episódios mais sentimentais. Em algumas horas vemos algo mais filosófico, outras vezes o roteirista nos entretém com paradoxos e “mindblows”. É um tanto difícil, por causa disso, enumerar qualidades e defeitos. Cada episódio de Space Dandy, apesar de seguir um padrão em certos pontos, é único dentro do anime, com suas qualidades e defeitos individuais. Alguns melhores e outros piores.

Com certeza podemos falar que existem episódios muito bons – alguns chegam a ser geniais -, mas também temos episódios muito ruins, que graças a Deus foram poucos. No episódio 8, por exemplo, tenta-se criar uma emoção em volta do novo bicho de estimação de Dandy – uma cachorrinha achada em um planeta que ele estava visitando -, mas foi algo forçado, que não encaixava com o perfil do personagem. Mas lembrando-se que nesse anime não se pode generalizar os defeitos. Por exemplo: nos episódios 5 e 13 também é usado o recurso emocional, mas nesses casos dá muito certo.

space dandy

Mas tem uma característica que se pode aplicar ao anime inteiro é que ele é bastante divertido de se assistir. A criatividade, tanto nos roteiros como visual, é muita. Temos muitas brincadeiras com os visuais dos alienígenas, por exemplo. É muito engraçado ver entre garçonetes humanas muito bonitas um alien verde e asqueroso com três peitos. O narrador também é usado muitas vezes pra criar situações divertidíssimas. Todo o tempo se vê esse tipo de coisa.

Em questão de visual, o anime é impecável. O visual dos personagens é muito bem projetado e divertido. E algumas vezes o anime cria cenas que exigiram o máximo de desenhistas e animadores, então não tinha como escapar da qualidade. Um exemplo é o primeiro episódio onde tem cenas frenéticas, que se tornaram extremamente legais e divertidas.

Space Dandy é um anime que pode ter desanimado algumas pessoas no começo por não ter mantido o mesmo ritmo em todos os episódios, mas com certeza é um anime que vale a pena assistir. Divertido, criativo e emocionante.

About The Author

Jornalista, aventureiro da internet e assistidor de desenho animado, Daniel Marques é brasiliense, tenta continuar sempre aprendendo e jura que é uma pessoa legal.

Related Posts

One Response

  1. Tabibito-san

    “Rái” Daniel Arquimedes!

    A estrelinha: “Este arquivo contém caracteres no formato Unicode que serão perdidos se você salvar como um arquivo de texto codificado como Ansi…” É isso que se diz em certos formatos em que se tenta salvá-la. X-) E é dessa forma que eu começaria a redigir esse comentário após 13 dias sem atividade no site e 15 dias sem atividade minha nele,pois o “Espacial ‘Estrela’ Galante” teria “esses caracteres(tal qual a estrela intermediária)” que seriam perdidos se salvos em separado ao longo de 13 episódios,devido a
    variedade não agradável/plena for all.Sobretudo quando o lado galante,do tipo Jiraiya de Naruto,era o significante em “Boobies(Peitos)” ou no singular da palavra “booby” cuja também significa pateta ou estúpido no caso do não convencimento daquela atenção toda a uma aleatoriedade entremeando os já 13 episódios concluídos,como viera a discorrer brevemente na sua avaliação sobre o episódio 8.

    Acho que todo mundo o vê como um anime de fases e de overdoses,e também acho que com o Shichiro Watanabe(de Cowboy Bebop) muito se procurou de referências pretéritas e de achados visionários.Ainda que me pergunte se eles andaram “tomando uns ácidos” ou utilizando “umas parada” para extrapolarem suas reações psicodélicas e hipnotizantes;muitas cenas não se parecem com o frenesi dos Temas de Abertura?

    P.S.: Se soubesse do narrador adicionariam um nome inspirado nele,além de “André Mochileiro,Daniel Galante e Henrique Alien”?Heeein..? XD

    Reflexão retórica ou não: Terá precisão de improvisar e gosto pela diversão para gostar mais de Dandy,Space “Star” Dandy?? XpPpP

    Então é isso.Está na hora do almoço e eu necessito chegar mais cedo porque nessa hora o “Boobies” está lotando. LOL

    See “Iu”… 😛

    Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published.