Lançado em 2013, Uma História de amor e Fúria chamou bastante atenção do público. Não é sempre que uma animação nacional foge do público infantil e aborda de forma madura, mesmo que em resumo, momentos históricos brasileiros, como a Balaiada.

Paulistana de nascimento mas curitibana de criação, Anna Caiado participou dessa que se tornou uma das maiores produções animadas brasileiras, dirigida por Luiz Bolognesi. Mas até chegar no mercado de animação, Anna trilhou um caminho incomum para esse universo. Se graduou em arquitetura, e só depois teve a oportunidade de ir ao Academy of Art University (AAU), em São Francisco, onde se aprofundou no estudo da arte. Apesar de chegar a conseguir algum reconhecimento por lá – sendo premiada pela NY Society of Illustrators -, a artista não se imaginava no mundo da animação. “Na verdade achava que seria ilustradora de livro infantil ou algo do tipo, porque nem conseguia me imaginar trabalhando com animação. Achava intangível”, explica ela.

casa do balaio uma história de amor e fúria anna caiado backgroud design cenário

Aproveitei lá na AAU para aprender o melhor possível de todas as bases e teorias, observar, descobrir fontes de arte, entender as referências – teoria da cor, desenho, anatomia, pintura a óleo, aquarela… Qualquer coisa que me ensinasse o básico era o que eu queria. Isso é o que se tira de uma boa formação – o resto só muita prática e trabalho.

Anna explica que ao voltar ao Brasil, mesmo não tendo experiência aprofundada na área de animação, conseguiu uma vaga na produção do filme de Bolognesi. “Gostaram do meu exíguo portfólio de estudante. Era pouco (nunca tinha trabalhado na área) mas acho que eu mostrei boas noções de pintura”.

rio de janeiro futurista uma história de amor e fúria anna caiado cenário backgroud design

Apesar de inicialmente encarregada de desenvolver os conceitos visuais do filme e pintar os cenários, Anna Caiado acabou sendo escolhida para atuar como diretora de arte. Segundo ela, o seu estilo, que misturava pintura tradicional com um visual mais realista, conquistou o gosto do diretor. “ Foi bacana, porque era o que eu tinha mais próximo da minha experiência. O Luiz Bolognesi é um cara que inspira e entusiasma uma equipe, ainda mais uma jovem equipe como era. A partir daí ele me deu muita liberdade. E com liberdade…já veio lá uma carga de responsabilidade“

Em qualquer destas áreas a base em Arquitetura é mais do que bem vinda – é meio caminho andado porque traz na bagagem noções de composição, história, biblioteca visual, layout, perspectiva, proporção. Aliás, fiquei sabendo também, que muito diretor de arte tem background também em arquitetura ou mesmo design industrial, já que você não só vai precisar visualizar mundos como também construí-los.

amazônia índios uma história de amor e fúria anna caiado backgroud design cenário pintura

Anna conta que a produção de Uma História de Amor e Fúria chegou a parar devido a quantidade limitada de fundos. E justamente essa limitação acabou por gerar uma certa sobrecarga na equipe.

Já no início da produção o diretor Luiz Bolognesi reuniu os heads dos departamentos e ajudamos a fechar a história, o que rendeu também alguns trabalhos de storyboard e figurino. Não me pergunte porque tantas funções – com certeza não era o que eu queria – é muuuuuita coisa, apenas que… não tive como não agarrar o filme inteiro na parte artística se quiséssemos uma obra visualmente redonda. E não havia dinheiro para criar os departamentos de arte necessários.

parque de diversões ditadura uma história de amor e fúria anna caiado backgroud design cenário

Hoje, Anna é concept designer e diretora de arte na Consulado.tv, estúdio de criação audiovisual, onde trabalhou em vários projetos ligados à publicidade.

Para conferir a entrevista completa, clique AQUI.

Anna Caiado
Site: www.annacaiado.com
Instagram: https://www.instagram.com/anna_caiado/

Consulado.tv
Site: http://new.consulado.tv/

Confira outras imagens na galeria abaixo: (clique para ampliar)



Leave a Reply

Your email address will not be published.