Toy Story, Vida de Inseto, Procurando Nemo, Divertidamente, Universidade Monstro: com certeza todos ótimos filmes. Mas você sabe o que eles têm em comum? Todos eles foram feitos pela Pixar, o primeiro estúdio de animação a fazer um longa-metragem em computação gráfica. Neste podcast você vai poder conhecer a história da Pixar e entender o papel de Edwin Catmull, Alvy Ray Smith, John Lasseter e Steve Jobs na história do cinema. Você vai descobrir também qual o motivo que faz os filmes deste estúdio serem tão incríveis (menos Carros 2, claro). Com participação de Alícia Echavarria, do Um Rolo de Filme.




Para saber mais:

A história da Pixar (Bloco 1)

Nomes citados:

  • Edwin Catmull e Alvy Ray Smith: eram técnicos/acadêmicos, que desenvolveram boa parte da tecnologia que possibilitou a criação de filmes em computação gráfica;
    • Ed Catmull era pesquisador de computação gráfica na Universidade de Utah. Foi ele que fez a primeira imagem de computação gráfica a aparecer em um filme (Future World – 1976);
    • Diretor do Laboratório de Computação Gráfica do Instituto Tecnologia de Nova York (onde conheceu o Alvy Ray Smith);
    • Vice-presidente da divisão de comp. Gráfica da Lucasfilm
  • John Lasseter
    • Lasseter sempre foi um apaixonado por animação. Desde pequeno o sonho dele era trabalhar na Disney.
      Ainda cedo, estudou com grandes animadores da Disney, no Instituto de Artes da Califórnia (CalArts). Eram animadores envolvidos com a produção de grandes filmes, como a Bela Adormecida. Lá ele ganhou duas vezes a versão estudantil do Oscar;
    • Assim que terminou, ele foi contratado como aprendiz pela Disney quase imediatamente;
    • Depois de algum tempo na Disney, John Lasseter acabou demitido por insistir demais na produção de um filme de animação em Computação Gráfica.
  • Lucasfilm
    • George Lucas decidiu criar um departamento para desenvolvimento de tecnologia de computação gráfica, para aplicação em seus filmes. Inicialmente Edwin Catmull e Alvy Ray Smith foram contratados. Posteriormente John Lasseter também se uniria à equipe;
    • Na LucasFilmes, pela primeira vez o estudo da computação gráfica era feita numa empresa de cinema, o que fez toda a diferença. Quando Lasseter apresentou o The Adventures of André & Wally B. pro público, ele utilizava o mesmo software das outras empresas, mas as pessoas ficaram impressionadas com a qualidade devido à aplicação dos fundamentos da animação e devido ao desenvolvimento de personagem;
  • Pixar
    • Quando a divisão de computação gráfica se separou da Lucasfilm, Steve Jobs viu uma oportunidade de investir no grupo. Ele investiu milhões e viabilizou a transformação do grupo em uma empresa;
    • Posteriormente eles traçaram um contrato com a Disney para produção de três filmes. Começando com Toy Story, o primeiro longa inteiramente em computação gráfica de história.

Pixar: um novo modelo de trabalho (Bloco 2)

 

  • Errou, volte atrás.
    • “Temos peito para assumir quando um trabalho não está bom o suficiente e começar tudo de novo. Mesmo quando esteja quase pronto. ” Jacob, ex CTO do estúdio Pixar.
  • Agradando gregos e troianos.
    • Roteiros pensados sempre para atingir crianças e adultos.
  • Team work always works.
    • Ninguém trabalha sozinho em nada;
    • Todo mundo recebe créditos pelo que faz;
    • Qualidade de vida deixa mais espaço para mente aberta;
    • Ambiente de trabalho agradável e divertido sem cara de escritório;
    • Flexibilidade de horário.

Convidada: Alícia Echavarria, do Um rolo de filme

Site: http://www.umrolodefilme.com.br/

Instagram: https://www.instagram.com/alicia.rolodefilme/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCfkKmvfk3YU8YTf9GxBokXA

Leave a Reply

Your email address will not be published.